Talvez haja alguma coisa que você tem medo de dizer, ou alguém que você tem medo de amar, ou algum lugar que você tem medo de ir. Vai doer. Vai doer porque é importante.
John Green. (via sou-inseguro)
Incrível como tudo faz mal, talvez, porque tudo me lembre a ela. Mas esta me fazia tão bem… e agora me faz tão mal. É difícil de qualquer um entender, mas as coisas assim acontecem a séculos e não poderia deixar de acontecer comigo né, pois, ora, quem sou eu para fugir do ciclo? Sou só mais um doente, dessa doença que faz pensar em apenas um ser, dessa que não tem cura e que o tempo empurra pra de baixo do tapete, mas basta uma sacudida que volta. Sou só mais uma vítima da paixão querendo aliviar as dores desta. Sou só um infeliz que amanhã estará novamente apaixonado, pois, ora, quem sou eu para fugir do ciclo?
Matheus, Livros Roubados.  (via expurgar)
Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato… Ou toca, ou não toca.
Clarice Lispector   (via romanteios)
Eu queria - muito - ser importante para você. Acabei esquecendo que não há nada que possa ser forçado, pelo menos em matéria de amor. O amor não força, ele liberta.
Clarissa Corrêa.
(via alentador)
É que eu achei que por você valia a pena qualquer sofrimento.
Descriar. (via redificando)
Me acorde quando setembro acabar.
Green Day.   (via futuro-heroi)
©    Defeiitos